"Pastor Feliciânus é um ex-gay", afirma ABGLT



Começo essa delícia de post com uma frase do talentosíssimo Renato Russo: "Quem insiste em julgar os outros sempre tem alguma coisa pra esconder."


Agora vamos falar desse fuá envolvendo o atual presidente da Comissão dos Direitos Humanos, o Pastor evangélico, and racista, and homofóbico and misógino Marco Feliciânus.
O babado começou com quando a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), presidida pelo paranaense Toni Reis, começou a difundir na internet o fuá de que o presidente da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Federal, é na verdade um “ex-gay”.

Segundo a entidade dos gays e lésbicas, o deputado pastor foi “dedurado” por um ex-colega de igreja.

“Ele chegou em nossa igreja depois que o pai dele o expulsou de casa ao ouvir da vizinha que havia visto Feliciano aos amassos com um outro homem no bairro onde moravam”, diz um trecho do bombástico comunicado da ABGLT.

Vamos ver na íntegra dessa magía de nota publicada pela entidade:


Bomba: Pastor Feliciano seria um “ex-gay”

Uma verdadeira bomba acaba de explodir na imprensa nacional: o hoje pastor e presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias acaba de ser dedado. Segundo um colega de sua primeira congregação evangélica, o hoje pastor, é um “ex-gay”. “Ele chegou em nossa igreja depois que o pai dele o expulsou de casa ao ouvir da vizinha que havia visto Feliciano aos amassos com um outro homem no bairro onde moravam”.

O jovem prossegue: “se ele era gay ou não eu não sei, mas ele apareceu chorando em um dos cultos e foi à frente do palco quando o nosso pastor perguntou quem tinha o demônio que faz homens desejarem outros homens”.

O entrevistado, com medo de ser identificado, manteve sua identidade protegida durante uma entrevista cedida com exclusividade a Zeca Camargo. A exibição está prevista para o próximo domingo, no Fantástico. Ainda segundo a testemunha, ele próprio insinuou ter sido cantado por Feliciano quando estavam, a sós, organizando um evento religioso: “ele olhou pra mim, piscou o olho e com a mão no cabelo recém-hidratado, me perguntou se eu havia gostado do corte de cabelo que ele havia acabado de fazer e mantém até hoje”.

Estranhando, o jovem teria dito que era pra ele ser forte e persistir por que ainda era o inimigo no corpo dele.

Nos últimos momentos da entrevista, de acordo com informações vazadas, a testemunha chegou a revelar que o pastor era chamado “Felina Nathaylana Valentina Swarovski ” por colegas antes dele “conhecer Jesus”.
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.