Dica de filme: Boy Culture

Boy Culture não tem um roteiro muito brilhante. O filme conta a história de X, um garoto de programa bem seletivo que, apesar de viver do sexo, só transa por dinheiro e acredita que só vai conseguir fazer sexo sem receber nada em troca quando transar com sua alma gêmea.

Um prostituto que acredita no amor. Basicamente isso.

X mora com dois amigos, Andrew e Joey, e os dois também são bem liberais. Mas, acredite em mim: um filme que conta as confissões de 3 caras com corpos definidos morando num mesmo apartamento não é necessariamente um filme cheio de sacanagem. E isso meio que me surpreendeu.

Ao contrário da maioria dos filmes gays que a gente vê por aí, Boy Culture não fala de sexo de uma maneira vulgar. O tema é tratado abertamente, claro. Afinal, são confissões de um garoto de programa! Mas o roteiro não é nada apelativo, e em algumas cenas você até esquece a profissão de X. Ele deixa de ser visto como um michê putão e se mostra um cara de vinte e poucos anos cheio de dúvidas a respeito dos relacionamentos.

É possível enconcontrar o amor da nossa vida um dia? Existe sexo sem recompensa? Enquanto uns transam por dinheiro, outros transam em troca de que? Sentimentos?

Isso tudo X vai descobrindo após encontrar um cliente (rico e velho, rs) muito misterioso, com o qual compartilha todas as suas experiências. Greogory (o tal cliente) conta para X a história do seu romance que durou 50 anos, e acaba motivando o garoto de programa a buscar o amor depois de passar tanto tempo sem sentir absolutamente nada.

O coadjulvante Joey também é um personagem interessante. Um gay que acabou de completar 18 anos, é cheio de casinhos, quer sempre estar apaixonado, mas quando se apaixona não quer se sentir preso. Preste atenção no Joey e eu tenho certeza que você vai encontrar algum amigo que se pareça com ele. No meu caso me achei tão parecido com o "X" ~ plenamente anti-social.

Resenha from "Filmes e Pizza", que de tão perfeita que ficou, eu copiei e colei.


Baixe o filme completo aqui.




Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.