Morre jovem gay esfaqueado por garçom após ser chamado de bebê

Guilherme Arthur, 20 anos, lanchava em um quiosque no último fim de semana no Cruzeiro Novo, DF, quando foi esfaqueado por um funcionário do estabelecimento.
Laécio Ribeiro de Oliveira, 18 anos, atacou o cliente após ser chamado de bebê. Ele teria se irritado depois de ouvir comentários dos colegas de trabalho.

De acordo com testemunhas, a vítima ainda teria saído do quiosque após perceber que Oliveira se irritou com os comentários. Depois de fechar o estabelecimento, Oliveira atravessou a rua e atingiu a vítima com golpes de faca.

Segundo informações de parentes, Guilherme Arthur teve cinco órgãos perfurados e foi internado no Hospital de Base de Brasília e faleceu na manhã desta quinta-feira (11). O dono do quiosque onde Oliveira trabalhava informou que o jovem não tinha antecedentes criminais, e como praticou o crime depois do expediente, ele preferiu não comentar.

Laécio Ribeiro de Oliveira foi preso em flagrante. A mãe do jovem agredido, Cláudia Gabriela, acredita que o filho tenha sido vítima de homofobia:

"Meu filho foi vítima de preconceito. O garçom deve ter achado que meu filho estava dando em cima dele."

Oliveira foi preso em flagrante. Na delegacia, disse que perdeu a cabeça após ouvir piadas dos colegas de trabalho.

Segundo representante do Grupo Estruturação, Paula Ramos, está cada vez mais frequente casos de homofobia seguidos de violência:

"A homofobia não atinge somente os homossexuais, ela pode atingir também pessoas que são confundidas eventualmente. O que não justifica."

Via: Gay1
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.