Grindr é acusado de provocar aumento de sífilis


Só faltava essa! Uma clínica cristã de saúde sexual (contraditório, não?) acusa o aplicativo de pegação Grindr de causar o aumento de casos de sífilis na Nova Zelândia.

Integrante do centro médico disse que, em 2011, o mais comum eram gays que se infectaram depois de irem a sex clubs e saunas. Em 2012, isso teria mudado. Agora, levantamento mostra que mais da metade pegou a doença depois de sexo feito com pessoas que conheceram pela internet ou pelo aplicativo.

O Grindr se defende da acusação absurda: o serviço diz deletar perfis de quem procura sexo sem proteção e que é comum mostrar mensagens de prevenção de DST ao usuário quando o aplicativo é ligado.

Mas o principal argumento deveria ser o que sabemos, né? Cada um é responsável pela sua saúde e não deve se arriscar! Colocar culpa em um aplicativo não dá! Esses cristãos…

Via: Paroutudo

FICO PENSANDO: E QUANDO COMEÇARAM A COLOCAR A CULPA NO SCRUFF?!
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.