Eu era FEIA, agora sou PHEMINYNA !

Gata antes de mais nada eu queria que você comparasse essas duas imagens:


E agora essa...



Isso é uma prova VIVA que a você bílu, que anda se matando só porque é magra e queria ter músculos, tatuagens e virar a pegadora da buatchy. Ainda há uma chance.
Tá mais vamos ao que interessa, neca !

Olha quem dessa vez resolveu sair do armário, eu nem digo sair do armário bílu, e sim uma verdade que ja estava brilhando em sua testa "SOU PHEMINYNA"
Sim, Cristiano EX-BBB da versão 4.0.
Essa bíluzinha TRANSformada, deu uma entrevista recentemente a "Pheeno TV", falando sobre sua sexualidade que foi questionada no momento que encontram ele em uma festa, no Rio de Janeiro.

Da uma conferida no vídeo gatãn.




#MomentoReflexion

1_ "Na quarta edição eu não levantei nenhuma bandeira porque minha mãe era viva. Se eu voltar no 'BBB 13', vou poder ficar bem à vontade, curtir e dançar bastante, mostrar o corpitcho e defender a galera que ama o mundo".

2_ "É, para a galera poder ver o verdadeiro Cristiano e esquecer aquele magrinho que eu era".

Pra mim essa história de não levantar bandeira nem vou comentar bílus, até porque ele tem todo direito dele de dizer que não da o cooh  é gay. Então vamos lá, que história é essa de verdadeiro Cristiano, como assim Bial? Naquela época ele era o que? Uma TRANS!!Essas bíluzinhas que mudam da água pro vinho...
Agora pra fechar esse post com chave de ouro, ou melhor necas de ouro, meu amor vou dar destaque no que ele falou que me deixou emocionada, sim EMOCIONADA porque sou TRAVA e desceu pra mim.

3_ "Algumas pessoas me confundem com o Vinny. A gente é da mesma altura, mas eu estou mais fortinho".

Não sabe quem é o Vinny bíluzinha, nunca assistiu o filme da Xuxa? Pois eu vou ajudar a você que vive pensando em catiação, e não tem o minimo de decência de ir atras de um filme tão poético como esse.




Acho que foram separados na maternidade.
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.