5 Dicas Para o Carnaval

E finalmente chegou a data tão amada, onde todo mundo é mais rapariga, todo hétero é mais gay, e toda a sociedade poe pra fora a neca o espirito quenga que há em cada um.
É comum você curtir em tudo que é blog e sites, dicas e mais dicas para aproveitar esse período tão crocante quanto uma barra de choquito, mas olha gente, essas dicas que eu darei aqui são mais valiosas do que a sua prega rainha, então leiam tudo e anotem com fervor.
Pega logo o bojo e vem:

1º As rainhas do carnaval: elas reinam nesse período, e podem pra fuder em cima de todo mundo. Esqueça globeleza e essas bucetas, as rainhas do carnaval na verdade são a elza e a tia - nomenclatura dada pelas travas ao HIV.
Então meu amor nada de se fazer de doida e se jogar no mela.mela com as suas joias rommanel e michelim, como eu já disse, a elza reina no carnaval, e o cafuçu não vai pensar duas vezes antes de te roubar.
Quanto a tia acho que o recado já esta mais que dado, use camisinha até na hora do catch bebê, afinal nesse período nunca se sabe que tipo de pokemon já passou pela genitália desse povo. Quem vê cara não vê porra nenhuma, ele pode ser bonitinho, mas...

2º Meu voto é por afinidade Bial: olha gente, esse babado de casa de praia no carnaval é uma putaria, porque se junta um porrada de viado, se emburaca tudo numa casa, enchendo o cooh de cachaça e se jogando no meio do mundo com o edi em estado de alerta. Vá com calma, nada de fazer a phina, ou querer pagar de "não me toque"; tente se socializar meu amô. Em casa de praia sempre vai ter uma bicha fofoqueira, uma elzeira, uma katiadora e a leza. Escolha a sua mascara e seja feliz, mas tente pelo menos ser "amigue" de todas.

3º Ilusão de ótica: como eu disse no começo do post, no carnaval todo hétero é mais gay, se bem que na minha opinião sexualidade varia de acordo com o nível de tequila no pinguelo de cada um. Mas olha, já pode se jogar em cima do seu primo comedor de xoxota, ou pra quem é mais rapariga, aquendar a neca do seu cunhado gostosão, mas fía, cuidado com o risco da mãozada.
Dizem que no carnaval pode tudo, mas gata, use do bom senso, já rolam até boatos de que o número de vendas de lampadas fluorescentes cresceu em 30% só no carnaval, e a senhora é que não vai querer entrar para as estatísticas só porque foi amolengar a neca de um hétero homofóbico.

4º Amor de Carnaval: Olha, eu vivo dizendo que amor de cooh é rola, e no carnaval a coisa piora. Pra arroxar o seu edí vai aparecer muita gente, muitas promessas e muita maricona pagando mundos e fundos - inclusive a cerveja - mas bebê, o que começa no carnaval, deve terminar lá mesmo - claro, há exceções - ou se estender no máximo ate a 4º de cinzas. Nem caia naquele papo do "vou colocar só a cabecinha" porque é o mais puro "ekê".
E pra você que tá triste porque seu namoro terminou na beira do carnaval; calma gacto, ele foi só provar de outras carnes, mas depois ele volta, somado a cara mais deslavada do mundo.

5º Já pode se montar: E por último aproveitem o feriado mais cheio da baitolagem que existe, onde todo hétero pode usar vestidinho curto, short beira de cooh, topzinho, picuman, peito e salto e nem por isso vão achar ele gay. E se o seu sonho é andar montada pelo meio da rua, mas tem medo de levar um sabacu por isso: ESSA É A SUA OPORTUNIDADE!
No mais bebam, trepem, deem bastante close e abusem no carão e nas fantasias - inclusive as sexuais, mas façam tudo isso com segurança tá?!

Beijos na bunda e um carnaval delicioso para vocês!
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.