Não Rebola Bee...


Sabe aquela sua amiga toda masculina, mas que quando começa a batucada a bunita samba feito a Valeria Valença e fica mais molhér do que a sua mãe? Pois bem, manda um beijo pra ela.

O babado é que as escolas do RJ tão tudo louca do cooh atras de homens passistas, mas o máximo que tão achando é homossexuais passivas + phemininas.
Quando chega na hora do teste os homens - cof, cof - se desmontam todos e olha, rebolam até o chão e se vacilar ainda descem com o dedinho da boca.

Cata o que um dos diretores de certa agremiação falou: “Muitos que testamos não tinham as técnicas do samba ou, em vez de cortejar as damas, queriam se igualar ao requebrado delas”. MAX GENTCHY!

Claro, tem muita bescha de ONG dizendo que isso é preconceito, mas olha, qualquer ser humano sabe que um passista masculino é uma coisa, uma rascha passista é outra totalmente diferentes né bilús?
Se a gata sambando é mais molher do que todas nós, nem a pau que ele vai sambar feito hômi. #FALEI

E espera que ainda tem mais declaração: “Não nos interessa saber, por exemplo, a orientação sexual dos nossos componentes. Isso não importa. Mas o que exigimos é o samba tradicional do passista masculino, diferente do feminino. Na Avenida, ele vai representar o malandro. E a dança dele tem de traduzir isso.”

♥ BEIJOS ♥

Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.