Cura Gay? Mas eu Nem Estou Doente!

Mais um fuá político, que pra variar envolve aquela formula básica: politicos pro.LGBT + religião + pastores que adoram um close.

O fuá começou após a entrevista do deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) para o site UOL e Folha. Na ocasião o deputado afirmou que padres e pastores devem ser sancionados por atacarem homossexuais em seus programas de TV e rádio e por promoverem programas de "recuperação" ou "cura" da homossexualidade.

"A afirmação de que homossexualidade é uma doença gera sofrimento psíquico para a pessoa homossexual e para a família dessa pessoa", disse Jean.

Claro, que isso não iria ficar assim, dai alguma "personalidade" religiosa tinha que abrir a boca e liberar sua sutil opinião de maneira educada e correta. Dou um doce pra quem adivinhar que foi o primeiro a dar o close. A MALAFAIA!

O pastor fez declarações no twitter, entre elas chamou o deputado federal de "mentiroso de marca maior" - bescha, olha o atrevimento dele - e afirmou que a homossexualidade é uma questão comportamental e não pode ser comparada ao racismo.

Aham Malafaia, eu sou gay porque quero, alias, adoro sair na rua com medo de levar uma fluorescente na cabeça sabia?! Escolhi viver assim - no.

Depois dessa ainda teve mais uma persona que soltou o verbo, e o tal foi a Aguinaldo Silva, que como sempre tem uma língua conta no twitter cheia de veneno verdades. O novelista discordou do líder religioso, e divulgou o seguinte no microblog.

“Concordo com Jean Wyllis: instituições que dizem curar gays devem ser processadas por estelionato. Eu, por exemplo, conheço vários gays que disseram estar ‘curados’. O problema é que todos eles tiverem recaídas. Também conheci vários heteros que disseram: ‘dessa água não beberei!’. Mas beberam”, afirmou ele no Twitter
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.