Eu Era Uma Travestchi e Jesus Me Curou!

Se vocês acham a televisão brasileira uma coisa pitoresca, é porque nunca assistiram certos programas deliciosos aqui de Fortlandcity. Um deles inclusive, trouxe uma pauta no mínimo "ungida".

O fuá todo é sobre uma ex.travestchi aqui de Fortaleza, que depois de 30 anos batendo cabelo, muito peito, silicone e feminilidatchi ele encontrou G.zuz e agora quer arrumar uma rascha e formar uma família. Ou seja, ele é um ex.gay, aliás, ex.gay é pouco, ele é ex.travestchi gente.

Flávio, 44 anos declara sem pestanejar que Dells, fez o homem e mulher, o que vai além disso é coisa de Satanás. OHHHHHHH!


E sabe o que eu acho de tudo isso? Vamos lá!

Ex.gay na minha opinião - repito "NA MINHA OPINIÃO", ou seja, ninguém é obrigado a concordar, apenas digo isso baseado no que vejo e ouço - é algo tão existente quanto duende, saci e sereia. 
Na verdade o que vemos por ai são gays que resolvem tentar entrar nos padrões dessa merdinha de sociedade e pra isso escolhem passar o resto da vida sufocados tentando parecer algo que não são. 
Alguns conseguem segurar a barra, outros acabam aliviado sem tirar a máscara - aquele homem casado, que vai na tua casa, te pega, leva pro motel e pede total descrição depois. 
Não quero julgar ninguém pelo o que é, faz ou deixa de fazer, agora, se você é um ex.gay, meus parabéns, mas faça o favor de respeitar aqueles que são mais corajosos que você, e para de sair denegrindo a imagens dos homos, dizendo que somos aberrações, coisas de satanás ou algo parecido.

Para finalizar; faço minhas as palavras ditas pela Rogéria durante a matéria: “é impossível, a gente nasce gay, morre gay, graças a Deus. Manda ele voltar a ser mulher que a vida vai ser muito mais feliz”.
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.