Valeska Popozuda: "Prefiro ter um filho veado..."

Existe coisa mais gostosa do que Reality Show, com aquele monte de homem gostoso que passa o dia de sunga perambulando no meio da casa? Pois é, mas esse não é o caso de "A Fazenda", onde o deficit de homem du.bem equivale ao de ativos na cidade de Fortlandcity, ou seja, tá em falta.

Mas o babado de hoje é sobre essa declaração mell.cooh da Valeska Popozuda (que eu amo de paixão).

Na madruga de domingo estavam os peões falando de homossexualidatchi, e a Raquel Surfistinha chegou a comentar a falta de bilús na casa: “Gay é ideal. Ele tem lealdade masculina com a sensibilidade de uma mulher”, disse a amapôa.
Daí começaram a falar de preconceito, e o Marlon (delícia) questionou a Valeskão Popozuda sobre a possibilidade da rascha ter um filho gay, e como ela reagiria.
Cata o que ela respondeu: “Claro que eu vou aceitar. "Prefiro ter um filho veado do que um filho marginal”.

Já posso ficar louco do cooh depois de ouvir isso?
Não quero fazer a linha bicha.encardida de ONG que sai atras de processar Dells e o mundo, mas olha, a Valeskão podia ter ficado só no "Claro que eu vou aceitar".

Sinceramente acho o termo "veado" (ou seria "viado" nesse caso?) meio perjorativo. Vindo de uma amigue bilú a expressão não parece ser tão ofensiva, mas partindo de terceiros, o esquema é outro. E sobre comparar as gays com os marginais ... Puta que pariu, o Brasil tem essa mania de tratar o homossexualidade como algo ruim, negativo ou fora dos padrões.

Continuo curtindo a Sra. Popozuda, mas olha, vamos pensar mais antes de fazer comparações tá gata?!
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.