Passiva com Passiva dá risada... será?



Reza a lenda que amiga de passiva é sapa, sim, porque do jeito que as sexualidades estão volúveis atualmente, nem os boys das rachas héteros estão imunes à Gangue da Surra de Bunda.

Eu tenho apenas duas amigas passivas… tsá, tenho várias, e como a Dé está morta (vulgo, namorando), das que saem pra pegação comeego são só essas duas: Ariadna e Anwar.

Anwar é a passiva mais peculiar que eu já conheci, não dá pinta (NUNCA, e olha que é difícil eu dizer isso), fala grosso, anda, se veste e se comporta como um típico agá-tê. Mas é tão passiva, tão passiva, que se o boy pegar no pau dela periga dela arrancar um pedaço da mão do bofe com o dente.

Ariadna já é a famosa bee nervosa. Daquelas que roda o rock atrás de neca, visita banheirón, sensualiza com canudo de refrigerante e tem como hobby furar o olho das amigas. O fato de você pegar alguém, mesmo que ele seja a representação física do diabo, já é motivo pra ela catar também. Competitiva.

Entre mim e a Anwar nunca aconteceu de pegarmos os mesmos caras, afinal, nossos gostos são muito diferentes. E quando eu digo diferentes é MUITO diferente, os homens que ele pega eu tenho nojo, e vice-versa. Já a Ariadna tenho que ameaçar de morte pra ela não pegar.

Isso tudo me fez pensar numa lista de tipos de amizade (Best Friend, não foda-amigo, okay?), usando a preferência das gays na cama, afinal, todas as nossas relações sociais são baseadas na possibilidade ou não de se fazer sexo com o outro, néam?

Então vamosh lá:

Upa!
Passiva X Ativo: É a típica amizade de homem com mulher feia, só consegue ser amigo porque não pegaria nem amarrado. Pra todo mundo eles vão falar que é porque um não faz o tipo do outro, mas na verdade são despachos de macumba uma pra outra.

Ativo X Ativo: Total camaradagem, os dois têm o koo quadrado, cheio de espinhos e com o sistema de alarme da Área 51. Sem sexo, consequentemente, amizade 100% verdadeira.

Versátil X Ativo: Conseguem ser amigas de boa, mas certeza que se o versátil ainda não pegou, tá doido pra fazer isso só pra tentar converter o bofe pra versatilidatchy, afinal, versáteis só trabalham na base do troca-troca de favores.

Passiva X Passiva: Pff, a amizade reina, fazem tranças no cabelo uma da outra, falam mal de homem, se montam juntas e sentam na mesa do Cochicho da Penha pra gongar as pintosas. Quebram louça de vez em quando só porque são apaixonadas pela cultura matrimonial da Grécia. Mas fiquem ligadas! Se uma das passivas tem o jeito Ariadna de ser, é cilada, Bino!

Versátil X Versátil: Uma bagunça, são brothers ao mesmo tempo que são amigas de colégio que trocam figurinha da Hello Kitty. Já tentaram se pegar, mas não deu muito certo porque as duas ficaram horas no “zerinho ou um” pra ver quem seria ativa primeiro.

Todas as gays X Héteros: A amizade desenvolve, mas se o hétero for bonito a gay vai ficar mais esperta que um Lince da Montanha, só esperando qualquer mínima pinta que demonstre que o HT queira “experimentar pra saber como é”. Afinal, nós gays pegamos mulher direto e sabemos muito bem que experimentar não muda nossa sexualidade.

Passivas + Ativos + Versáteis X TRAVAS: Rainha, diva, poderosa… e nem ouse dizer o contrário!

Antes que me apedrejem dizendo: “Ai, Max, eu não sou assim”, eu digo que escrevi isso levando em consideração os estereótipos que vocês criaram nos comentários do blog. Então, se você é uma bee clubberübervintagepophipsterchicleteiradeportoseguro, desconsidere a comparação.

* POST CtrlC + CtrlV do Babado Certo
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.