Dica de Filme: "O Clube dos Corações Partidos"



Que tal assistir um filme ótimo e divertidíssimo nesse domingo? Para ajudar você (ou vocês), euzinho indico esse filme que é uma bela comédia/drama com temática gay: O Clube dos Corações Partidos

À primeira vista poderia ser mais um filme sobre relacionamento entre amigos que se conheceram através do esporte, mas o filme, que foi apresentado no Festival Gay e Lésbico de Nova York, surpreende por inverter a ótica comum para ótica homossexual.

Todos são gays, todos estão com o coração despedaçado seja pela solidão, ou pelo fim de de uma relação, ou porque buscam apenas diversão e no final acabam tento a solidão como companhia. Ao time de jovens solteiros e 'alegres' agrega-se um grande aliado: o treinador de softball, Jack.

Escrito e dirigido por Greg Berlanti, o produtor de Dawson's Creek, o filme utiliza elementos do estereótipo 'hetero no universo gay', e por isso é inovador. Na verdade, ele revela a eterna busca de uma situação sólida.


A história começa durante o aniversário de Dennis (Timothy Oliphhant), um fotógrafo talentoso, mas que vive perturbado com a presença dos loucos amigos, mas não consegue ficar sem, pois sem eles sua solidão gay seria insustentável.

Um punk com obsessão em malhar, um estudante de psicologia que vive para a faculdade, o ator que vive roubando o namorado alheio, o cara que foi jogado fora pelo amante, e o outro que vive o dilema em ajudar a namorada da irmã a ter um filho.

Soma-se a este saco de problemas e hilárias confusões, a chegada de um novato que não sabe que é gay, mas é muito bem ensinado pela turma. Desilusões, alegrias, broncas, o filme fala acima de tudo sobre amizade, e parafraseando um dos personagens: eu não sabia que era gay até encontrar a minha turma.
Share on Google Plus

Editor Blog Para Mocinhos

Thiago Silva - Estudante de jornalismo, 20 e poucos anos, curioso e extremamente gay além de editor e criador do Blog Para Mocinhos. Nos ouvidos um bom eletro pop e um pouco de indie rock, nos olhos um filme qualquer e uma boa companhia, e no coração alguma coisa que nem eu sei o que é ainda.